PRIMADO 07 COVAS DO BRASIL -  TEMPLO DE UMBANDA

"A verdade só está disponível para os despertos no espírito" (Sr. Exu 07 Covas)

"Eu não vim pra esclarecer, eu vim pra confundir". (Exu Mirim Tata Caveirinha)





"A vida é uma pergunta que você tem que responder". (Sr. Malandro Camisa Preta)





"Quando a vida está ruim, o Rosário é um simbolo que nos indica como buscar ajuda" (Pai Antonio de Angola).





"“Lá no sertão eu aprendi que a seca, a fome e a miséria não podem ser usadas para questionar a justiça divina, afinal, foi o homem quem maltratou a natureza, quem não repartiu o pão, quem maltratou uns aos outros” (Sr. Baiano Zé do Coco)






“A vida é alegre? A vida é triste? A vida é o que você é”. (Sr. Martim Pescador)
Textos

 Dentro do Terreiro: Quem Fez e Quem Nunca Fará Falta?


 
Tema que fala de objetivos, e está no plural (objetivos) porque há uma duplicidade de objetivos quando uma pessoa entra num terreiro de Umbanda. Há o objetivo de quem está entrando em relação ao terreiro e o objetivo do terreiro em relação a pessoa, e precisamos ter harmonia e colocar um grau de importância e prevalecimento aqui para abordar o tema proposto, antes disso, vai uma explicação.
 
Um terreiro de Umbanda é um templo religioso que, enquanto local sagrado, visa contribuir com a religação entre o homem e Deus. Logo, apenas por saber disso, as pessoas que procuram uma casa já deveriam se alinhar a esse objetivo de modo primário, e aí a duplicidade acima estaria extinta, e teríamos um mesmo objetivo: o do terreiro e o da pessoa que entendeu o que é um terreiro e qual seu objetivo e se alinhou a esse entendimento.
 
Mas, infelizmente as pessoas entram num terreiro com objetivos mesquinhos, egoísticos, vaidosos, buscando a satisfação do seu ego: querem dinheiro, amores, derrotar os inimigos, sucesso, e nada (ou Pouco) querem saber a respeito do que significa espiritualidade e de como vive-la. Na minha opinião pessoas assim nem devem ser admitidas no terreiro, pois se querem apenas uma ajuda pontual no campo material, que a busquem por outros meios e atendimentos que uma casa oferece, mas nunca ingressando como filho da casa, porque, se a casa tiver objetivo espiritual de fato, o problema de desalinhamento é só uma questão de tempo.
 
A Umbanda tem, como religião, a missão de praticar a caridade, e essa caridade é espiritual, e nunca significou “dar um jeito na vida material de alguém rapidamente”. Obvio que a Umbanda ajuda na nossa vida material, entretanto, isso é secundário, e não primário, ou seja, a Umbanda não existe fundamentalmente para satisfazer interesses materialistas, pessoais e muitas vezes egoísticos de quem quer que seja, mas sim para ajudar a religar o ser humano a Deus.
 
Sei que esse entendimento “choca” muitas pessoas que vivem uma realidade dentro de um terreiro as vezes bem diferente do que estou aqui relatando, ou seja, estão em um terreiro onde o que manda é o desejos do nível terra, materiais, e não as premissas do nível céu, espirituais. Todos queremos ter uma vida melhor, e, se fizermos por onde, mereceremos essa vida, e a Umbanda nos ajuda nessa caminhada, mas não existe precipuamente para isso. A umbanda tem foco no espírito humano e na sua elevação.
 
Por isso, pessoas que tem o único intento de ingressar num terreiro de Umbanda pretendendo “resolver” suas vidas única e exclusivamente sob o postulado material nunca farão falta dentro de um terreiro de Umbanda de Verdade, que prima por filhos espirituais que entendam que, enquanto religião, nosso maior compromisso é espiritual, essa é a verdadeira caridade. Ao contrário, farão muita falta aqueles que tem esse objetivo, e que fazem muito para contribuir com o atingimento desse objetivo.
 
Claro, há exceções, muitas vezes os terreiros recebem pessoas como filhos e filhas que tem o objetivo espiritual e entendem a missão de um terreiro, mas, por ter problemas de caráter, de personalidade e de convivência, acabam provocando contendas, fofocas, brigas. São insubordinados, cheios de si, soberbos, e se perdem no meio do caminho da espiritualidade porque sequer aceitam um conselho, um direcionamento, correção então, jamais, eles se revoltam contra todos, inclusive contra o sacerdote, e saem mundo afora, a procura de quem os tolere. Pessoas assim também não fazem a menor falta dentro de um terreiro de Umbanda.
 
Terreiro de Umbanda é lugar de amor fraterno, compreensão, ajuda ao próximo, cooperação mútua, e como já falei noutro texto, a boa convivência deve ser pilar básico da casa e dos filhos de uma Casa, e o exemplo deve vir do sacerdote ou sacerdotisa e deve ser replicado por todos. Nesse prumo, certamente farão muita falta aqueles que se pautam no respeito, na humildade, na aceitação de correção para sua melhora, que estão abertos para se aperfeiçoarem, e esse é nosso objetivo, ajudar no aperfeiçoamento uns dos outros.
 
Meus votos é que deixemos nossa marca na Casa que fazemos parte, e que, se um dia por algum imprevisto não podermos comparecer as atividades, que as pessoas sintam nossa falta, por quem somos, pelo que fazemos, por sermos referência de equilíbrio, de amor, de caridade, de alegria, de leveza. O nosso exemplo, condutas e comportamentos, sempre falam mais alto que nossas palavras. O que vão falar de nós após nossa partida diz respeito ao que fizemos, e não ao que apenas falamos.
 
Se falar de amor e viver o ódio, e assim que vão se lembrar de ti, e não fará falta. Se falar de paz e viver guerreando com seu irmão, é assim que vão se lembrar de ti, e não fará falta. Se falar em ser melhor e tentar tornar a realidade do teu semelhante pior, é assim que vão se lembrar de ti, e não fará a menor falta. Dentro da Umbanda sinto falta de um ou outro, pelo excelente exemplo, já de alguns, sinceramente, e desculpe a sinceridade, espero não ver nunca mais.
 
PAI JADER DE XANGÔ – SACERDOTE DO PRIMADO 07 COVAS DO BRASIL – TEMPLO ESCOLA DE UMBANDA
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 


 
Primado Sete Covas do Brasil Templo de Umbanda
Enviado por Primado Sete Covas do Brasil Templo de Umbanda em 07/08/2018
Alterado em 07/08/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras