PRIMADO 07 COVAS DO BRASIL -  TEMPLO DE UMBANDA

"A verdade só está disponível para os despertos no espírito" (Sr. Exu 07 Covas)

"Eu não vim pra esclarecer, eu vim pra confundir". (Exu Mirim Tata Caveirinha)





"A vida é uma pergunta que você tem que responder". (Sr. Malandro Camisa Preta)





"Quando a vida está ruim, o Rosário é um simbolo que nos indica como buscar ajuda" (Pai Antonio de Angola).





"“Lá no sertão eu aprendi que a seca, a fome e a miséria não podem ser usadas para questionar a justiça divina, afinal, foi o homem quem maltratou a natureza, quem não repartiu o pão, quem maltratou uns aos outros” (Sr. Baiano Zé do Coco)






“A vida é alegre? A vida é triste? A vida é o que você é”. (Sr. Martim Pescador)
Textos

Pré-Requisito para Ser da Umbanda: Um Bom Coração

 
Ninguém consegue ficar na Umbanda sem ter um bom coração, pois a umbanda é uma religião que pratica o bem ao próximo, por meios de atendimentos e direcionamentos espirituais, e de práticas que visam sempre a ajuda ao semelhante. Logo, quem não tem um bom coração não dura muito por aqui. Mas o que é ter um bom coração? Ora, o coração é o símbolo das emoções, sentimentos, valores, e ter um bom coração é colocar tudo isso a serviço da espiritualidade, para acolher e ajudar pessoas, muitas vezes, aflitas que chegam até nós.

Infelizmente muitos chegam até os templos de umbanda com a alma manchada pelo orgulho, soberba, mentira, desejo de se aproveitar do outro e não de ajuda-lo, ocultando suas verdadeiras intenções, e, cedo ou tarde, a própria espiritualidade se encarregará de retirar pessoas assim do meio umbandista, afinal, já diz certa parábola, “o joio precisa ser separado do trigo”, e isso é inevitável, pois ninguém, aos olhos da espiritualidade, conseguirá esconder quem realmente é e o que de fato deseja dentro da Umbanda.

Quem chega na Umbanda sendo ajudado por uma casa, por um sacerdote, pelos irmãos de uma casa espiritual já chega tendo um exemplo e uma referência de como é essa religião, de quais são seus pilares, seus objetivos, seus fundamentos. Quando a umbanda foi fundada, em 1908, por Zélio Fernandino de Moraes, no Rio de Janeiro, juntamente com seu guia espiritual, o Caboclo das Sete Encruzilhadas, a umbanda foi definida como sendo: “a manifestação do espírito para a prática da caridade”, e por aí se vê qual é o principal objetivo da religião de Umbanda: praticar a caridade, que é espiritual, até porque caridade não é também (noutra seara) fazer tudo o que o consulente deseja.

Então, o que eu digo a quem está na Umbanda, a quem pretende entrar na Umbanda, a quem pretende ficar na Umbanda, que olhe para dentro de si e veja se realmente está disposto a estender a mão a outras pessoas por meio da espiritualidade, assim como a espiritualidade lhe estendeu a mão quando necessitou. Ninguém é obrigado a ajudar só porque foi ajudado, mas isso, temos que reconhecer, é nobre, ainda mais quando somos chamados para tal propósito. Ter uma missão espiritual a cumprir não nos torna melhores, mas nos torna sim mais responsáveis, mais maduros, mais preparados para lidar com a vida. Que reine em nossos corações o desejo de ser mais útil a vida, e somos mais úteis a vida quando estamos preocupados não apenas com a nossa vida, mas com a vida de outros, quando nos dispomos a ser instrumentos da espiritualidade para a prática do bem.
 
PAI JADER DE XANGÔ - SACERDOTE DO PRIMADO 07 COVAS DO BRASIL - TEMPLO ESCOLA DE UMBANDA
 
 
 
 
Primado Sete Covas do Brasil Templo de Umbanda
Enviado por Primado Sete Covas do Brasil Templo de Umbanda em 08/08/2018
Alterado em 08/08/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras