Há uma longa história de rivalidade entre Brasil e Croácia no futebol. As duas seleções se enfrentaram pela primeira vez em 1996, e desde então já se encontraram em quatro ocasiões, todas pela Copa do Mundo.

O primeiro confronto ocorreu na fase de grupos da Copa de 2006, na Alemanha. O jogo terminou empatado em 1 a 1, com gols de Kaká, para o Brasil, e Klasnić, para a Croácia. Naquela época, a seleção brasileira ainda contava com grandes jogadores como Ronaldo, Ronaldinho Gaúcho e Adriano, e era favorita para vencer o confronto. No entanto, a preocupação aumentou após o gol croata e o empate manteve a disputa acirrada.

O segundo encontro entre as seleções aconteceu nas quartas de final da Copa do Mundo de 2002, disputada no Japão e na Coreia do Sul. O Brasil estava em busca do seu pentacampeonato, e a Croácia era uma das seleções mais fortes da competição. No entanto, a equipe brasileira conseguiu uma vitória por 2 a 1, com gols de Rivaldo e Ronaldo, e avançou para as semifinais.

O terceiro confronto ocorreu na etapa de grupos da Copa do Mundo de 2014, no Brasil. A seleção croata abriu o placar com um gol contra de Marcelo, mas o Brasil se recuperou e conseguiu vencer por 3 a 1, com gols de Neymar, Oscar e Modric (contra). A partida também ficou marcada pela controvérsia do árbitro Yuichi Nishimura, que marcou um polêmico pênalti a favor do Brasil, em uma falta cometida fora da área.

O último confronto entre Brasil e Croácia ocorreu em 2018, em um amistoso disputado em Liverpool, na Inglaterra. A Croácia venceu por 2 a 1, com gols de Rebic e Livaja, enquanto o Brasil descontou com Firmino. Embora seja um amistoso, o resultado mostra que a rivalidade entre essas duas equipes permanece intensa.

Ao longo dos anos, as seleções do Brasil e da Croácia proporcionaram grandes jogos para os amantes do futebol. Apesar de ter vencido mais partidas, o Brasil deve ter cuidado com a Croácia, que sempre demonstrou ser uma equipe forte e que pode surpreender os adversários. Os brasileiros precisam estar preparados para enfrentar um time motivado, que sabe jogar um futebol atraente e ofensivo.

Embora essas equipes tenham rivalidades em campo, seus jogadores também trazem uma grande admiração um pelo outro. Jogadores como Dario Srna, Robert Prosinecki e Luka Modric são exemplos de como a Croácia sempre contou com jogadores talentosos e habilidosos, enquanto o Brasil é tradicionalmente formado por grandes nomes, como Pelé, Romário, Ronaldo e agora, Neymar.

Em conclusão, a rivalidade entre Brasil e Croácia tem sido uma constante na história da Copa do Mundo. As equipes já proporcionaram grandes jogos e dividiram vitórias e derrotas. Embora o Brasil tenha um histórico mais vitorioso em seus confrontos, a equipe croata é sempre uma adversária temível. O que podemos esperar é um jogo de alto nível e muita emoção, como é típico dessa grande competição.